Seca: Governo da Bahia decreta situação de emergência em Juazeiro e mais 109 municípios

1

seca_640x480Juazeiro, no norte da Bahia, está entre os 110 municípios, em situação de emergência, decretada pelo Governo da Bahia.

O Estado autorizou a mobilização de todos os órgãos, no âmbito das suas competências, para “envidar esforços no intuito de apoiar ações de resposta ao desastre, reabilitação do cenário e reconstrução”.

Cinco mil famílias de agricultores familiares do semiárido baiano serão beneficiadas com a operacionalização de crédito de fomento no valor de R$ 3 mil por família, totalizando R$ 15 milhões.

Além disso, o Governo do Estado assinou um acordo de cooperação com o Governo Federal, que prevê a convergência das políticas públicas de Assistência Técnica de Extensão Rural (Ater), água para produção e fomento produtivo, por meio do qual as famílias recebem apoio financeiro voltado para a melhoria da produção. O dinheiro é creditado diretamente na conta bancária das famílias beneficiadas.

Os municípios em estado de emergência são os seguintes:

Abaíra, Abaré, América Dourada, Anagé, Aracatu, Baixa Grande, Barra, Barra do Mendes, Barro Alto, Belo Campo, Boa Nova, Boa Vista do Tupim, Bom Jesus da Serra, Bonito, Brumado, Caculé, Caetanos, Cafarnaum, Canarana, Cândido Sales, Canudos, Capela do Alto Alegre, Capim Grosso, Caraíbas, Carinhanha, Central, Conceição do Coité, Condeúba, Contendas do Sincorá, Cordeiros, Cravolândia, Dom Basílio, Encruzilhada, Érico Cardoso, Feira de Santana, Gavião, Gentio do Ouro, Guajeru, Ibiassucê, Ibipeba, Ibipitanga, Ibiquera, Ibitiara, Ibititá, Ibotirama, Ichu, Igaporã, Irecê, Itaberaba, Itaetê, Itaguaçu da Bahia, Itiruçu, Itiúba, Ituaçu, Jacaraci, Jacobina, Jequié, João Dourado, Juazeiro, Jussara, Lafaiete Coutinho, Lagedo do Tabocal, Lagoa Real, Lajedinho, Lapão, Licínio de Almeida, Macajuba, Macaúbas, Macururé, Maetinga, Malhada de Pedras, Maracás, Marcionílio Souza, Mirangaba, Monte Santo, Morpará, Mortugaba, Mulungu do Morro, Nordestina, Nova Fátima, Oliveira dos Brejinhos, Palmas de Monte Alto, Paramirim, Paratinga, Pé de Serra, Piatã, Pindaí, Pintadas, Piripá, Planalto, Presidente Jânio Quadros, Quijingue, Remanso, Riachão do Jacuípe, Rio de Contas, Rio do Antônio, Rio do Pires, Ruy Barbosa, Santa Inês, São Gabriel, SEABRA, Sebastião Laranjeiras, Senhor do Bonfim, Sobradinho, Tanhaçu, Tanque Novo, Tremedal, Uauá, Várzea da Roça, Várzea Nova. (Fonte: Secretaria de Imprensa da Bahia. Foto: Alberto Coutinho/divulgação)

1 COMENTÁRIO

  1. As pessoas são eleitas e passam anos no governo, tem todo tempo do mundo para fazer as ações que a sociedade tanto precisa, mas ao invés de envidar todos seus esforços no tempo do seu mandato, se metem com coisas erradas. E depois ficam desesperados quando próximos a eleições, completamente na boca da urna, se desesperam quando vêem as chances reais de perderem o governo.

    Fica esse exemplo para os gestores que pensam em se preocupar em trabalhar as vésperas de eleições, a querem fazer obras e mostrar serviço em cima da hora, desesperadamente, sem tempo, querendo mudar opinião do eleitorado em cima da hora.

    O trabalho com a população não tem trégua, tem que ser feito dia a dia, hora a hora, desde o ínicio de qualquer mandato. Fica o exemplo para quem esta no poder, achando que os tempos não são outro.

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome