Fechar x

Polícia encontra roça de maconha em área do canal da transposição

maconha sertão

Uma plantação com quase 1.580 pés de maconha foi encontrada pela Polícia Militar em Salgueiro (PE), Sertão Central, no dia de ontem (4). A erva era cultivada ao Sítio Tamborio, entre as cidades de Salgueiro e Cabrobó (Sertão do São Francisco), próximo ao canal da transposição.

Com informações repassadas pela Compesa local, a polícia constatou que a água utilizada na roça de maconha estava sendo provavelmente desviada do canal. Ninguém foi preso durante a operação. A ocorrência foi encaminhada posteriormente à Delegacia de Polícia Federal (PF) em Salgueiro.

Suspeitos são presos por receptação de moto roubada na zona rural de Salgueiro

20160505052752Policiais Militares da 8º BPM prenderam nesta quarta-feira (4), na zona rural de Salgueiro (PE), Sertão Central, dois homens por receptação de moto roubada.

De acordo com o boletim, o proprietário da moto – que havia sido roubada em dezembro de 2015 – teria reconhecido o tanque de seu veículo, que estava com um menor. Ele disse ter comprado o objeto por R$ 250,00. A partir daí, a equipe policial chegou aos dois suspeitos, José Humbelino, 28 anos, e Jairo Rodrigues, 21.

Com a dupla a polícia também encontrou o chassi, supostamente da moto roubada, em meio à caatinga. Os suspeitos foram conduzidos à delegacia para as medidas legais cabíveis. (foto: 8°BPM/divulgação)

Delegado diz que não foram encontrados indícios de lesão corporal ou anal em aluno agredido: “Foi preciso buscá-lo para fazer a perícia”

IMG-20160505-WA0003

O delegado, Daniel Moreira, responsável pelo caso de agressão ao estudante da Univasf, Anderson Veloso, acredita que pode estar havendo algum tipo de “exagero” por parte da vítima, a qual afirma que foi sequestrada, agredida e violentada sexualmente por três homens em Petrolina.

As agressões teriam ocorrido no último sábado (30/04), mas o fato só foi registrado na segunda-feira (2), quando a polícia começou a investigar o crime. O delegado diz que ainda não teve acesso ao laudo pericial, mas segundo ele, não há indícios de lesão corporal ou anal – conforme a vítima afirma ter sofrido.

Ainda não tenho a perícia, mas extraoficialmente temos a informação que não havia nenhuma lesão. Não havia lesão corporal, nem anal como a vítima alega ter sofrido. Acredito que possa estar havendo algum exagero. Acredito que ele foi sequestrado sim, mas o médico legista não verificou vestígios de violência anal, já que a vítima diz que houve violação com um pedaço de galho (no ânus). Este tipo de lesão é característico, mesmo com três ou quatro dias ainda fica algum vestígio. Ele sofreu um crime homofóbico, mas ainda não sabemos em que grau”, disse.

O delegado também ressaltou que precisou buscar a vítima na universidade, para que a perícia pudesse ser feita. “Tem algumas coisas estranhas. Não sei o que está acontecendo, a vítima procurou a delegacia na segunda-feira e  a encaminhamos para fazer o exame sexológico e traumatológico, e a vítima, simplesmente, não foi fazer.  A vítima foi orientada a comparecer no dia seguinte para formalizar seu depoimento e também não foi. Tentamos contato e não conseguimos, fomos à casa dele (Anderson) e à Univasf para podermos encaminhá-lo à perícia”, contou o delegado.

Casos aleatórios

Sobre os crimes de homofobia em Petrolina, o delegado disse que ainda há poucos registros na cidade e que “uma ou outra agressão” também foi registrada recentemente, porém a polícia não acredita que haja relação entre os dois casos.  “A gente não tem registros de crimes homofóbicos. Tivemos um registro recente, mas acredito que foi aleatório. Mas, pelo que ouvimos da vítima, os agressores pensaram que o estudante fosse homossexual. Mas ele nem é, inclusive reagiu e os agressores fugiram. Acredito que não há relação entre os casos”, informou.

Daniel também esclareceu que a homofobia ainda não é caracterizada como crime, mas pode enquadrar-se no código penal. “Gostaria de esclarecer que não existe a figura típica do crime de homofobia, isso ainda não foi tipificado no Brasil no Código Penal, o que não impede que alguns crimes relacionados à questão do preconceito, de homofobia, sejam tipificados, finalizou, em entrevista ao programa ‘Manhã no Vale’ da Rádio Jornal.

Entidades de Petrolina promovem hoje ato contra homofobia

univasf bonfimDiversas entidades de Petrolina participam logo mais, a partir das 16h, de um ato contra a homofobia. A mobilização foi motivada pela agressão sofrida pelo estudante de psicologia da Univasf, Anderson Veloso, na última sexta-feira (30/04).  O jovem conta que foi sequestrado por três homens no bairro Maria Auxiliadora, onde foi agredido e violentado sexualmente.

A estudante de Psicologia da Univasf, Taiane Barros, explica que o objetivo é mostrar a indignação da comunidade diante do crime de homofobia. “Nossa intenção é mostrar a nossa indignação. Queremos convocar a população para mostrar que todos têm direito a liberdade”, disse.

Bandidos assaltam casa lotérica no Centro de Cabrobó

cvcvcvcvcvdfdfererUma casa lotérica foi alvo de bandidos no Sertão pernambucano. A ação aconteceu em Cabrobó (PE), nesta quarta-feira (4).

Segundo as informações, o fato aconteceu por volta do meio dia, quando dois homens armados chegaram à lotérica em uma moto e anunciaram o assalto.

Os bandidos levaram uma quantia não revelada, além do celular e uma bolsa de uma funcionária. A Polícia Militar faz buscas para tentar localizar os suspeitos, mas até o momento ninguém foi preso. (com informações da rádio Jornal Petrolina/foto:reprodução)

Jornais de Pernambuco poderão ser obrigados a divulgar fotos de crianças e jovens desaparecidos

lucas ramos

A cada ano, cerca de 250 mil pessoas desaparecem no Brasil. Entre esses desaparecidos, 40 mil têm menos de 18 anos, de acordo com estimativas do Ministério da Justiça. O número assustador pode esconder uma realidade ainda mais triste, pois existe uma subnotificação e defasagem nos números. Para encontrar pessoas desaparecidas e diminuir a dor das famílias que passam por esse drama, a ampla divulgação dos casos é uma ferramenta eficaz e ainda pouco utilizada.

No intuito de ajudar nas buscas e reverter a estatística, foi aprovado na Comissão de Constituição, Legislação e Justiça da Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe) o Projeto de Lei nº 694/2016, de autoria do deputado estadual Lucas Ramos (PSB/foto), que obriga a divulgação nos jornais pernambucanos de fotos de crianças e adolescentes desaparecidos. De acordo com a proposta, os jornais disponibilizarão um espaço fixo e semanal para divulgação das imagens.

Os casos que recebem atenção da imprensa são resolvidos com mais eficiência. Queremos dar mais visibilidade ao problema e ajudar no reencontro dos jovens com suas famílias“, justifica o autor do projeto.

 Além da imagem dos menores, também deve ser divulgado o número 100, do Disque Direitos Humanos, e a data do desaparecimento. “Na Assembleia Legislativa, tratamos com atenção o problema e estamos utilizando as ferramentas que temos em mãos para que cada vez mais casos sejam resolvidos“, comenta Lucas Ramos.

 Votação

O Projeto de Lei prevê que as imagens ocupem, no mínimo, um oitavo de página do jornal. As empresas que descumprirem a norma pagarão multa que pode chegar a R$ 20 mil, dependendo do porte do veículo, circunstâncias da infração e reincidência. A proposta será discutida na Comissão de Cidadania e Direitos Humanos antes de ir à votação no plenário da Alepe. As informações são da assessoria de Lucas Ramos. (foto: Bosco Lacerda/divulgação)

Condutor de transporte escolar sofre tentativa de homicídio no Perímetro Maria Tereza

5BPMO condutor de um ônibus de transporte escolar no Perímetro de irrigação Maria Tereza, zona rural de Petrolina, foi alvejado por disparos de arma de fogo e golpes de arma branca. A tentativa de homicídio aconteceu no final da noite de ontem (4).

De acordo com o relato da vítima – Ilhatano da Silva Souza, 25 anos –a policiais militares do 5ºBPM, dois indivíduos numa motocicleta teriam sido os autores do crime. Ilhatano não conseguiu identificar os suspeitos, que fugiram. Ele foi encaminhado em estado delicado para o Hospital Universitário (HU).

A polícia acredita que o fato tenha motivação passional. A equipe do 5ºBPM chegou a realizar incursões na área onde o condutor sofreu a tentativa de homicídio, mas não localizou ninguém. A ocorrência foi registrada na 1ª Delegacia de Polícia Civil, no Ouro Preto.

A partir de agora, poluição sonora em Juazeiro vai resultar em multa

TAC poluição sonora juazeiro

A partir de agora quem exagerar no volume de som em locais públicos ou estabelecimentos comerciais de Juazeiro (BA) estará sujeito a punição. Na tarde desta terça-feira (3) representantes do Ministério Público da Bahia, Policia Militar e prefeitura municipal, através da Secretaria de Meio Ambiente e Ordem Pública (Semaop), assinaram um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) da poluição sonora. O trabalho de fiscalização será integrado entre esses órgãos no intuito de coibir os abusos.

A apresentação do TAC, feita pelo promotor de Justiça Alexandre Lamas, concretizou as reuniões que aconteciam entre os três órgãos desde novembro de 2015 e tem o artigo 5º, parágrafo 6.º da Lei n.º 7.347/85, alterado pelo artigo 113, da Lei n.º 8.078/90 – descritos em seus termos a ação conjunta dos órgãos na fiscalização que configuram a poluição sonora, perturbação do trabalho ou sossego alheio.

Embora a responsabilidade de fiscalização seja de todos, a Semaop será responsável por lavrar os autos de infração e apreensão como está descrita na cláusula quarta do TAC. Após o ato, a pasta deverá encaminhar ao Ministério Público no primeiro dia útil após a apreensão para que possam ser tomadas as medidas criminais cabíveis.

O comandante de Policiamento Regional Norte, Coronel Alfredo Nascimento, ressaltou que todas as companhias de Juazeiro estarão aptas a realizar o procedimento. “Estaremos atuando ainda mais rigorosamente em parceira com o município para realizar essa importante ação e com isso oferecer sossego à população no que diz respeito a poluição sonora”, enfatizou.

Já o prefeito Isaac Carvalho pontuou durante o ato que as ações integradas entre as três instituições visam a oferecer mais tranquilidade para a população. “Nosso objetivo é preservar o bem estar coletivo. A imensa maioria da população não pode ficar refém de uma minoria. Esses pequenos grupos agora terão de se ajustar ao que determina a Lei buscando sua diversão sem colocar em risco a ordem e a paz de toda a comunidade”, concluiu.

Alinhamento

De acordo com o Procurador Alexandre Lamas, o alinhamento entre o Ministério Público, a Polícia Militar e a Prefeitura irá melhorar as atuações no município no que tange a poluição sonora. Também Participaram do ato o secretário de Governo Paulo Bonfim, o diretor-presidente da CSTT, Vilmar Ferreira, o procurador do Município Eduardo Fernandes, a gerente da Rádio Juazeiro, Margarida Benevides – além de comandantes das companhias da Policia Militar da Bahia (PMBA). (fonte/foto: Ascom PMJ)

Mirandiba: Policiais encontram pequena roça de maconha em quintal de residência

maconha mirandiba

Em Mirandiba (PE), Sertão Central, uma equipe do 8º Batalhão de Polícia Militar (BPM) erradicou um pequeno plantio de maconha no Sítio Açude Velho, zona rural da cidade, na manhã de segunda-feira (2). Segundo boletim policial, a erva era cultivada no quintal de uma residência. O responsável pela plantação não se encontrava no momento em que os policiais chegaram.

A equipe ainda encontrou no local uma espingarda tipo soca-soca, que foi encaminhada à Delegacia de Polícia Civil (DPC), juntamente com amostras da maconha para instauração de inquérito. (foto: 8ºBPM/divulgação)

Caso Beatriz: Leitora rebate especialista que criticou colégio onde menina foi assassinada

beatrizEm contato com este Blog, a leitora Marisol de Araújo sentiu-se incomodada com as críticas do especialista em Direitos infanto-juvenis no Ambiente Escolar, José Elias Gomes Batista Filho, que não poupou o Colégio Nossa Senhora Auxiliadora, onde a menina Beatriz Angélica Mota, de 7 anos, estudava e foi brutalmente assassinada na noite de 10 de dezembro de 2015. Ela resolveu rebater o especialista, lamentando seu posicionamento e pedindo sobretudo paz.

Confiram:

É lamentável que a fala de uma pessoa intitulada como ‘Especialista em Direitos Infanto-Juvenis no Ambiente Escolar’ expressa ódio, cólera e rancor. Vejamos alguns trechos da sua fala: “…Eu repudio vocês, administradores, dessa escola que deveria ser banida de Petrolina, demolida e esquecida pela sociedade petrolinense…Que um dia os muros caiam! São minhas orações. Que essa escola se acabe…Um dia, senhores administradores, vocês irão saldar a morte dessa criança, seja aqui em nosso plano terreno ou na justiça divina, pois sua avareza oportunizou ao(s) assassino(s) que cravassem diversas facadas em uma garota de tenra idade…”

Que as suas orações sejam pedindo a Deus justiça, paz, concórdia, sabedoria, discernimento e a união de todos na luta para vencer o mal que se alastra na nossa sociedade.

Acredito que, sendo o senhor um Especialista em Direitos Infanto-Juvenis no Ambiente Escolar, muito poderá contribuir para a não violência, para a justiça, a paz, o bem-estar e que a impunidade seja combatida na nossa sociedade com responsabilidade, seriedade e serenidade.

Que Deus nos dote de sabedoria e nos ensine a combater o mal com equilíbrio e usando as palavras certas para os nossos julgamentos.

Concluo clamando por Deus, pois o senhor clama por Ele no seu pronunciamento, e retrato alguns trechos da Carta de São João: “Deus é amor, e quem permanece no amor permanece em Deus e Deus nele.”

O amor é pacífico e não estimula o ódio e a violência; não agride.

Que todos trabalhem juntos na busca de desvendar esse fato sem dimensão da sua dor, ocorrido no dia 10 de dezembro de 2015. Lutemos pela justiça e sejamos instrumentos da paz.

Marisol de Araújo/Leitora

(c) 2015 Blog do Carlos Britto | produzido por proximavenda.com.br